quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

E a vida passou



Passou, passou e passou...
Em conversa com meu tio de quase 80 anos de idade, ele disse algo que tem me importunado.
“A vida é breve meu filho. Faça-me um favor: Aproveite sua vida e não tenha medo de tentar ser feliz.”
O poeta português Miguel Torga disse: “cada dia deixamos um pedaço de nós próprios pelo caminho.”
Nós passamos rapidamente, nossos dias são ligeiros, são tão ligeiros que a Bíblia diz que somos como um conto breve, uma historieta.
Você já foi dormir muito cansado? Quando abre os olhos, nem acredita que já é de manhã. Assim é a vida.
Passamos os 10 primeiros anos da vida sem saber de onde viemos.
Passamos os outros 10 anos sem saber para onde vamos, então já estamos com 20 anos.
Passamos os outro 10 anos tentando descobrir onde estamos e o que fazemos da vida, então completamos 30 anos.
Passamos os outros 10 anos pensando como foi que chegamos aonde chegamos e porque é que chegamos aonde chegamos, já estamos com 40 anos.
Gastamos os outros 10 anos nos preparando para o que vem pela frente, que segundo meu tio é barra pesada, ai já estamos com 50 anos.
Gastamos mais 10 anos agüentando as conseqüências de um monte de imprudências que cometemos na vida passada e já estamos com 60 anos.
Gastamos mais 10 anos nós preparando para fecharmos a conta, daí chegamos nos 70 anos.
E por fim, gastamos os últimos 10 anos pensando como foi que tudo passou tão depressa, ai já são 80 anos.
Passamos, passamos, passamos e então passamos...
“A vida é breve meu filho”. Ao usar esta expressão sentir que no fundo meu tio queria me dizer: “Não aproveitei este curto período de tempo que denominamos vida. Se eu pudesse viver minha vida novamente faria tudo diferente.”
Sérgio Brito escreveu uma música que é cantada pela banda dos Titãs. Onde ele faz uma breve reflexão de como nós deveríamos nos comportar diante da vida. Segundo Sérgio Brito deveríamos dá vazão aos nossos corações AMANDO MAIS, DEVERIAMOS VALORIZAR MAIS AS COISAS SIMPLES.
Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais e até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer
Queria ter aceitado as pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração

Devia ter complicado menos, trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos com problemas pequenos
Ter morrido de amor
Queria ter aceitado a vida como ela é
A cada um cabe alegrias e a tristeza que vier


Não jogue sua vida fora...
Aproveite o máximo...
Seja feliz, ou pelo menos tente...
Não vale apena brigar por questões que não projetam vida...

Deve ser horrível chegar ao final da vida e ter que cantar: Epitáfio.
Eu devia ter...
Eu devia ter...

Ildeilson Santos

10 comentários:

  1. Oxalá que O Deus do tempo possa nos da o tempo. Ressuscitar , O tempo que de tempo...

    Valeu pastory.

    ResponderExcluir
  2. Dey Querido,
    Concordo como este senhor quando ele diz que deveríamos aproveitar a vida sem medo de ser feliz, mas como é difícil muitas vezes cumprir isso que nos foi sugerido, nos preocupamos tanto com tantas coisas, quando na verdade deveríamos simplesmente aproveitar a vida e descansar no Senhor.
    Tomara que possamos conseguir aproveitar a vida, de tal forma que quando viermos a parar para nos lembrar dos anos que se passaram não venhamos a concluir que poderíamos ter vivido mais, ter aproveitado mais, ter sido mais feliz.
    Um bjo amigo Dey

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Dey,belo texto que nos leva a reflexao de como podemos melhorar nosso nivel contidiano. como seu proprio tio disse"APROVEITA A VIDA E NAO TENHA MEDO DE SER FELIZ"
    Um abraço
    Roberto Oliveira

    ResponderExcluir
  4. "Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos um coração sábio" sabe,fico pensando que aprender a amar é o caminho para sermos livres e vivos! Que nossos anos passem como construção do Amor que liberta e deste modo no pouco tempo que temos vivamos o que é vida de verdade!!!
    Bjs Dey, muito legal o texto!

    ResponderExcluir
  5. vida palavra repleta de misterios e encantamentos mas só tem sentido quando entendemos o porque viver. Muito bem meu amigo que a cada dia, a cada ano, ou melhor a cada fase de 10 e 10 anos vivermos com toda força e leveza que esta palavra nos propõem. um abraço

    ResponderExcluir
  6. Pra não cantar Epitáfio, sejamos livres!!! Ser livre é ter um caso de amor com a própria vida!

    ResponderExcluir
  7. Eu juro que tenho tentado com toda voracidade que há em mim pensar menos e me libertar cada dia mais. Mas não num sentido pejorativo, talvez caleidoscópio, sei lá... Só sei que andam me chamando de doida, mas ngm ao meu redor eu tenho sentido viver tanto quanto eu. Loucura? Que seja! Eu não quero é olhar um dia e ver que por covardia, não regi minha vida segundo aquilo que acredito. Eu não quero e nem vou fazer o epitáfio!No mais, não tenho medo, tenho amor pelos viventes e por nosso Divino Pai.

    PARABÉNS PELO Dey!Abração!

    ResponderExcluir
  8. Oi Dey, certa vez fiz uma intertextualidade dessa música com um poema do Bilac. Veja:

    Remorso (Olavo Bilac)

    Às vezes uma dor me desespera...
    Nestas ânsias e dúvidas em que ando,
    Cismo e padeço, neste outono, quando
    Calculo o que perdi na primavera.

    Versos e amores sufoquei calando,
    Sem os gozar numa explosão sincera...
    Ah! Mais cem vidas! com que ardor quisera
    Mais viver, mais penar e amar cantando!

    Sinto o que esperdicei na juventude;
    Choro neste começo de velhice,
    Mártir da hipocrisia ou da virtude.

    Os beijos que não tive por tolice,
    Por timidez o que sofrer não pude,
    E por pudor os versos que não disse!

    Fonte: http://variaspartesdemim.blogspot.com/2010/06/um-pouco-de-intertextualidade.html

    ResponderExcluir
  9. Pow Gal, muito massa...
    Adorei!!!

    ResponderExcluir

Real Time Web Analytics